This site uses cookies to provide a better experience. Continuing navigation accept the use of cookies by us OK

Cooperacao economica

 

Cooperacao economica

Relações económicas bilaterais

A Itália e Portugal têm afinidades profundas e consolidadas em todas as áreas de relações bilaterais. No campo económico, esta cooperação revela-se através do intenso intercâmbio comercial que existe entre os dois países e através da convergência constante dos interesses manifestados no seio das instituições europeias, considerados cruciais por ambos os países a fim de enfrentar adequadamente os desafios económicos actuais e futuros.

O desempenho económico em 2019 confirmou a tendência positiva do crescimento de Portugal, que voltou aos níveis pré-crise. Em 2019, o crescimento do PIB ѐ foi estimado em 1,9% tanto pelo Fundo Monetário Internacional como pelo Governo português. O crescimento anual quantificado do INE para 2020 é de 1,7%.

O défice público de Portugal foi de 0,6% em 2018, comparado com 3% no ano anterior, o que demonstra a boa saúde das contas públicas do país. Em 2019, Portugal atingiu um marco histórico, nunca alcançado desde o fim da ditadura: de facto, pela primeira vez, o país vai registar um excedente orçamental de + 0,1%.

Em 2019, as exportações registaram um aumento de 3,6% em relação a 2018, com um valor de 59.906 milhões de euros. As importações em 2019 registaram um aumento de 6,6% em comparação com o ano anterior (80,306 milhões).

A balança comercial bilateral, tradicionalmente a favor da Itália, registou um excedente de quase 1,5 mil milhões de euros (1.429 milhões de euros) em 2019. O comércio entre os dois países apresenta tendências positivas, com uma forte taxa de crescimento das exportações portuguesas (+25,2%) e um crescimento de 7,2% para as importações de produtos italianos. De facto, as exportações portuguesas aumentaram nos últimos três anos de 1,731 milhões de euros em 2016 para 2,460 milhões de euros em 2018. Em 2019, houve um aumento de 9% nas exportações portuguesas, atingindo o valor de 2.681 milhões de euros. As exportações italianas também cresceram, de 3,382 milhões em 2016 para mais de 4 mil milhões de euros em 2018. Em 2019, os números mostram um aumento de 1,6% das exportações para Portugal, atingindo 4.110 milhões de euros. Em 2019, a Itália ocupava o quarto lugar entre os países fornecedores de importações portuguesas, precedida pela Espanha, Alemanha e França. Também em 2019, a Itália representou o sexto destinatário das exportações de Portugal, precedido pela Espanha, França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos da América.

Relativamente ao fluxo de investimentos bilaterais, em 2018 a Itália classificou-se em sexto lugar entre os países investidores com um investimento líquido de 235 milhões de euros (-59,3% em comparação com 2017). Também em 2018, no ranking de países receptores de IDE português, a Itália ocupava a oitava posição com 6 milhões de euros e uma diminuição de 88,7% em relação a 2017.

Cerca de 150 empresas controladas por capital italiano operam em Portugal, na sua maioria pequenas e médias empresas com uma presença comercial (filiais, sucursais, centros de distribuição ou pontos de venda). Contudo, não faltam grupos italianos maiores, que operam através de uma presença de produção estável ou sob a forma de colaborações industriais com parceiros locais, incluindo Gres-Panaria (cerâmica), OLI (sistemas hidráulicos) e Seda Group (embalagem). Grandes multinacionais italianas também estão presentes em Portugal, incluindo o Gruppo Leonardo, FCA, Generali, Ferrero, Gruppo Calzedonia, Benetton, GiGroup.

A presença estável das empresas portuguesas em Itália é mais limitada. Os sectores de investimento portugueses mais relevantes são o imobiliário (3 centros comerciais geridos pelo grupo Sonae Sierra), o sector das embalagens de plástico (Logoplaste), o sector das energias renováveis, a energia eólica (EDP Renovaveis) e fotovoltaica (Martifer Solar) e o sector farmacêutico (BIAL).

Para mais informações, consultar os seguintes websites:

· Info Mercati Esteri - um portal de actualizações sobre os principais indicadores macroeconómicos

· Extender - secção da Info Mercati Esteri dedicada à publicação de concursos e oportunidades de negócio

· Nexus - plataforma de gestão de contactos e pedidos de assistência de empresas italianas no estrangeiro

Acordos e entendimentos no domínio fiscal:

- Lei n.º 562 de 10 de Julho de 1982. Ratificação e execução da Convenção entre a República Italiana e a República Portuguesa para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal em matéria de impostos sobre o rendimento, com Protocolo adicional, assinada em Roma em 14 de Maio de 1980 (S.O. alla Gazz. n. 224 del 16 agosto 1982). (Entrada em vigor a 15 de Janeiro de 1983).


27